Tiro Esportivo
CINCO FUNDAMENTOS DO TREINAMENTO DE DEFESA RESIDENCIAL

CINCO FUNDAMENTOS DO TREINAMENTO DE DEFESA RESIDENCIAL

Jamie Onion usa sua experiência como policial e instrutor de armas de fogo para ajudar o cidadão comum a se defender. Neste artigo ele descreve os procedimentos básicos para defesa residencial.

Rate this post

Por Jamie Onion traduzido e adpatado por Roberto Dias Duarte

Jamie Onion usa sua experiência como policial e instrutor de armas de fogo para ajudar o cidadão comum a se defender. Neste artigo ele descreve os procedimentos básicos para defesa residencial.

INVASÃO DE DOMICÍLIO

Um tema importante e que é motivo de atenção das pessoas é a invasão de uma residência ocupada, que pode ser definida como um incidente em que a casa é ocupada pela família ou proprietário e eles são confrontados com uma ameaça iminente e potencialmente letal por um ou mais intrusos. 

Nos últimos anos, a ocorrência desses encontros violentos dentro de casa tem aumentado, assim como a cobertura da mídia sobre seus resultados.

Essa preocupação crescente gerou uma onda de novos proprietários de armas que pretendem manter a arma de fogo recém-adquirida para o propósito principal de defesa doméstica. 

Há uma lacuna na indústria de treinamento em relação a esse tipo de incidente, pelo menos no contexto adequado.

TREINAMENTO DE DEFESA DOMÉSTICA

Como Técnico de Armas de Fogo de Defesa certificado, Jamie ensina a Introdução às Armas de Defesa da ICE Training Company. Neste curso ele apresenta os Cinco Fundamentos da Defesa Residencial. 

Esses fundamentos fornecem uma base sólida para o novo proprietário da arma de fogo e mantêm o contexto realista para a ameaça percebida para a qual devemos treinar.

Os cinco fundamentos da defesa residencial são Evasão, Armar, Barricada, Contato e Contra-ataque. Vamos explicá-los.

HABILIDADES BÁSICAS DE AUTODEFESA DOMÉSTICA:

EVASÃO

Evite a potencial ameaça iminente

Embora essa seja uma abordagem de bom senso para qualquer coisa que possa nos ferir, nós precisamos ter clareza e consciência que isso é a sempre a melhor opção. 

Se puder evitar a ameaça, evite-a. Isso inclui garantir que nossos sistemas de alarme estejam funcionando, as janelas e portas estão sempre seguras e o cachorro faz barulho quando pessoas estranhas aparecem.

Se puder escapar, fuja, saia. 

Todos nós conhecemos os sons comuns de nossa casa e todas as maneiras de sair, se necessário. Devemos acreditar que existe potencial para uma invasão domiciliar e temos a oportunidade de sair de casa, fazê-lo e lidar com a ameaça potencial de um local externo por todos os meios necessários. 

Claro que pode haver outras variáveis ​​que nos impeça de sair de casa durante um incidente como este. Crianças ou pais idosos podem estar em outras partes da casa e, como cuidadores, não queremos deixá-los para trás. É aqui que entra o segundo fundamento.

ARME-SE

Arme-se com uma arma de fogo defensiva.

No caso de não conseguirmos escapar, é hora de lançarmos mão da arma de fogo que mantemos em casa para fins defensivos.

Isso levanta muitas questões para o novo proprietário da arma. Duas das perguntas mais frequentes são: Como faço para guardar minha arma de fogo? Onde posso guardá-lo?

Aconselho dar respostas padrão, porque tudo depende do modo de vida do indivíduo. As respostas para uma família com filhos podem ser diferentes daquelas para uma pessoa solteira que mora sozinha. 

Mas eu recomendo um cofre de acesso rápido. Deve ser colocado em uma área acessível de onde é gasto a maior parte do tempo na casa. O conteúdo do cofre deve ser uma arma de defesa de qualidade com um extra ou carregador rápido e uma fonte de luz de qualidade. 

Eu recomendo uma luz independente, não uma luz para arma. Podemos querer iluminar coisas para as quais preferimos não apontar uma arma de fogo. A fonte de luz, uma lanterna, por exemplo, deve ser equipada com um cordão para que não caia se precisarmos usar nossa mão de apoio para outras tarefas. 

O item-chave muitas vezes esquecido por muitos é um telefone. Este pode ser o nosso celular pego na mesa de cabeceira ou até mesmo um celular antigo. Falaremos mais sobre isso mais tarde. Assim que nos armamos, passamos para o próximo conceito.

BARRICADA

Barricada a 90 graus da direção do movimento ou ataque.

Ao considerar a localização da barricada, você pode optar por manter sua arma lá. Eu aconselho a não se mover com uma arma de fogo exposta. 

Quando nos posicionamos, é imperativo ficarmos a 90 graus da direção do ataque. Isso nos dá a maior oportunidade de agir antes de sermos observados pela ameaça. 

O local da barricada deve ser o ponto mais distante que nos permite enfrentar a ameaça com nossa arma além do alcance de dois braços e em extensão total. 

Uma vez em nossa posição de barricada, passamos para a próxima fase.

CONTATO

Contate as autoridades.

Contate a polícia o mais rápido possível. Eles estão muito mais bem equipados para lidar com um invasor de uma casa do que nós próprios. Ao oferecer a eles as informações adequadas, podemos tornar sua resposta muito mais eficiente. 

Lembre-se de que, se ligarmos de um telefone celular, a sua localização pode não estar imediatamente disponível para as autoridades. Eu recomendo transmitir essas cinco informações, quando possível:

  • Onde – onde você está? O endereço físico e sua localização dentro da casa são essenciais. Você pode transmitir a localização do intruso, se souber. Se possível, também é útil fornecer à polícia uma maneira de entrar na casa ou informações sobre o trajeto até o seu interior.
  • O que – o que está acontecendo? Por exemplo, a ameaça já invadiu a residência ou está tentando entrar?
  • Armado – O fato de você estar armado é uma informação importante para informar à polícia.
  • Sua descrição – sua aparência e roupa, bem como descrições de qualquer outra pessoa que possa estar na casa .
  • Descrição do intruso – se você tiver qualquer informação de identificação sobre o intruso, ela pode ser muito valiosa para os profissionais de atendimento. Você pode ter dado uma boa olhada no intruso e pode fornecer uma descrição completa. Você só pode dizer que o intruso era do sexo masculino e baixo. Qualquer informação será útil, mas sob nenhuma circunstância você deve esperar para obter uma descrição antes de tentar escapar.

CONTRA-ATAQUE

Combata a ameaça quando apresentada.

Esta etapa possui um número ilimitado de possibilidades. Você pode precisar enfrentar a ameaça com sua arma de fogo. Ou a ameaça pode vê-lo com sua arma de fogo e fugir. 

Cada situação será diferente. Eu não defendo se anunciar cegamente e dizer ao intruso que você está armado. 

Para um intruso motivado, isso apenas revela sua localização. A exceção aqui é se eles estão entrando na sala onde você está localizado, pode ser uma opção. 

O melhor cenário é que os policiais armados cheguem ao local antes da fase de Contra-ataque, mas não podemos contar com isso e devemos estar preparados para agir de acordo.

CONCLUSÃO

Esses cinco fundamentos da defesa da casa são a base para a criação de seu plano de defesa residencial no caso de um intruso tentar ou realmente entrar em sua casa. 

Claro que poderíamos gastar muito mais tempo detalhando cada categoria e as informações incluídas. Se você acha que esta informação é valiosa para o seu plano de defesa residencial ou um tópico sobre o qual gostaria de aprender mais , verifique um dos cursos de introdução a armas de fogo ou de treinamento de armas de fogo.

Fonte: https://www.personaldefensenetwork.com/article/five-fundamentals-of-home-defense/

Roberto Dias Duarte

Escreva sua opinião

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.